Análises financeiras: conheça as principais e como fazer em sua empresa

4 minutos para ler

As análises financeiras nada mais são do que investigações sobre a capacidade econômica daquela empresa em gerar lucro. Ou seja, avalia-se a eficiência e o custo-benefício da companhia que está sendo avaliada.

Essa análise é importante, justamente por permitir que o empresário compreenda melhor toda a situação econômica da empresa, e com isso melhore a sua tomada de decisões. Da mesma forma, uma análise pouco precisa poderá levar a conclusões equivocadas e a má decisões de gestão.

Por isso é importante que seja feita uma boa análise, garantindo o melhor resultado para a sua empresa. Quer entender melhor? Então continue com a gente!

Quais os tipos de Análise financeira?

Quando tratamos de análises financeiras, em especial quando desejamos uma de qualidade para a nossa empresa, precisamos ter em mente as inúmeras ferramentas e técnicas que são utilizadas. Isso ocorre justamente porque existem diferentes indicadores econômicos, que nos trarão informações distintas sobre a situação da empresa.

Entretanto, para que todos esses parâmetros funcionem bem, é necessário ter bem estruturada cada um dos tipos de análise. Por isso, separamos alguns dos principais tipos de análise para você conhecer!

Ficou curioso? Então continue com a gente!

Rentabilidade

Uma das análises financeiras mais utilizadas é a análise de rentabilidade, que também costuma ser frequentemente confundida com lucratividade. O conceito dessa abordagem, é identificar como e quanto um investimento consegue trazer retorno para o empreendimento em questão.

Ou seja, a ideia é calcular o custo-benefício do investimento em coisas como matéria-prima, estoque, infraestrutura, etc.

O cálculo por trás deste dado, é a divisão do lucro líquido pelo valor investido, que depois deverá ser multiplicada por 100. O resultado virá em percentual, e mostra o quanto aquele projeto se pagou.

Lucratividade

A análise de lucratividade possui muitas semelhanças com a anterior, principalmente pelo fato de que o seu resultado é obtido através das mesma conta. A diferença se dá, que um dos elementos da fórmula é trocado, no caso, são utilizados os dados da receita bruta, e não o do valor investido na realização da conta.

Isso resultado em uma compreensão mais geral sobre os lucros da empresa em relação a todos os seus recebidos, e não apenas em relação a um ponto específico.

Essa análise é fundamental para se entender a saúde financeira da empresa, e se os recebimentos são superiores às despesas de fato.

DRE

O DRE (Demonstrativo de Resultados), é um documento que passou a ser exigido pelo governo brasileiro em 2007, e que serve como resumo de todos os dados financeiros periódicos da empresa. Com isso, toda a organização, tanto da gestão financeira da própria empresa, quanto de investidores e do próprio governo, acaba se tornando mais prática, em função da transparência gerada.

O documento compara as receitas e despesas da empresa, apresenta os principais custos, o balanço patrimonial do negócio, e projeções de como a empresa pode crescer no futuro. Além disso, também funciona como um demonstrativo contábil para a apresentação de todos os impostos e taxas pagas ao decorrer do período fiscal.

As análises financeiras podem ser realizadas de diferentes formas, cada uma trazendo as suas próprias características e vantagens para a empresa. O mais importante é que elas sejam bem precisas, garantindo que a empresa consiga entender bem o seu cenário econômico atual para embasar a sua tomada de decisões.

Esse texto foi útil para você? Então acesse o nosso portal e tenha acesso a outros conteúdos como esse!

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário