boleto fraudado

Boleto fraudado: entenda como identificar

Na era da internet, da tecnologia e das compras virtuais, a criatividade dos criminosos tem aflorado cada vez mais, sendo que a quantidade de golpes na rede aumenta a cada dia. Um dos mais conhecidos, mas que ainda engana muitas pessoas é o do boleto fraudado.

Por conta disso, boa parte das pessoas têm dúvidas sobre como identificar esse golpe, de quem é a responsabilidade em caso de pagamento de um boleto fraudado e como se proteger. Ao longo deste post vamos responder todas essas questões. Boa leitura!

O que é o boleto fraudado

A forma mais comum em que esse golpe é aplicado é a seguinte: o devedor recebe um e-mail, aparentemente do credor, informando que houve divergências no boleto original enviado, e que um novo foi gerado e o primeiro deve ser desconsiderado.

Boa parte das pessoas acabam por não checar a veracidade das informações do e-mail, ou até mesmo os dados no próprio corpo do boleto, efetuando o pagamento do documento falso, se tornando vítima do golpe.

A partir daí, só ficam sabendo que caíram em um golpe, quando o credor de verdade entra em contato solicitando o pagamento que não foi efetuado, já que no boleto falso constavam os dados para a conta do criminoso.

Como identificar o boleto fraudado

Existem algumas formas de se identificar um boleto falso, já que nem sempre que um contato com segunda via é algo arquitetado por criminosos, e sim uma situação de correção normal. Nesse caso, o que você deve fazer é:

  • verificar a fonte de emissão do documento ─ se o boleto original emanava de uma pessoa jurídica, mas a segunda via foi emitida por uma pessoa física, é indício de fraude;
  • verificar os dados do documento ─ nos dados do boleto já podem ser identificadas divergências com o boleto original;
  • analisar o valor e os dados do beneficiários ─ por fim, verifique o beneficiário do boleto e os valores apresentados.

De quem é a responsabilidade pelo boleto fraudado

A vítima desse golpe pode variar, seus clientes podem receber uma segunda via falsa, como sendo emitido por sua empresa, ou até mesmo você, pode receber um boleto fraudado em nome de seus fornecedores.

Em ambos os casos, devemos analisar a situação com base em algumas informações. O dever de quem emite o boleto, sendo o Código de Defesa do Consumidor, é garantir um ambiente seguro para as negociações.

Sabendo disso, podemos dizer que existem duas possibilidades de responsabilização judicial nesse caso. Uma vez que o criminoso deve ter conhecimento prévio da emissão do boleto para poder criar uma segunda via falsa.

A primeira possibilidade é que ele tenha obtido esse conhecimento através do sistema do banco. Nesse caso, a organização a ser responsabilizada seria a instituição financeira.

Contudo, o mais comum, é que o criminoso tenha acesso à negociação por meio de acesso à conversas por e-mail, informações de bancos de dados de lojas online e outras formas ligadas às empresas diretamente.

Nesse caso, quem deve ser responsabilizado judicialmente é a empresa que gerou o boleto original, uma vez que permitiu que o criminoso obtivesse acesso a essa informação, o que garantiu a aplicação do golpe.

A jurisprudência para ambos os casos deve seguir o § 3º, do art. 14, do Código de Defesa do Consumidor, que afirma que o fornecedor do serviço é o responsável, e que apenas pode se eximir da culpa caso seja provado que não há falha e a culpa foi totalmente do consumidor.

As empresas devem se preocupar não apenas em proteger-se contra o golpe do boleto fraudado e não efetuar pagamentos de forma errônea, mas também evitar que seu sistema seja utilizado como base para os criminosos.

Lembrando que caso sua empresa acabe sendo plataforma para o golpe do boleto fraudado, não existe apenas as dores de cabeça relacionadas aos possíveis processos de clientes, mas também uma imagem arranhada no mercado.

Gostou deste post? Compartilhe ele em suas redes sociais e ajude seus amigos a se protegerem também!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.