gestão de capital de giro

6 itens fundamentais para acertar na gestão do capital de giro

Podemos dizer, com toda a certeza, que manter uma gestão de capital de giro eficiente é fundamental para que qualquer empresa possa manter a sua saúde financeira, desenvolver suas atividades, atingir novos mercados e crescer.

Contudo, nem todos os gestores têm conhecimento suficiente sobre como realizar esse gerenciamento de forma eficaz. Nessa situação, tendem a passar por algumas dificuldades, tomar empréstimos sem necessidade e até fechar as portas.

Para evitar que isso aconteça com o seu negócio, trouxemos um post completo para tirar dúvidas sobre o assunto, com algumas práticas fundamentais para realizar a gestão de capital de giro da melhor forma possível. Confira!

O que é capital de giro?

É a diferença entre o ativo circulante e o passivo circulante. Mas tirando esses termos contábeis, de um modo prático, o conceito nada mais é que a diferença entre o dinheiro que você tem e o que você deve.

No fundo, o capital de giro é o valor que a empresa precisa para manter as suas operações de forma regular. O recurso está contido nos produtos em estoque, nas contas a receber, no caixa e nas contas bancárias da organização.

Com base nesse conceito, a gestão adequada do capital de giro significa garantir que haja liquidez e renda suficiente para que se possa pagar todas as despesas da empresa, além de manter a operação com a aquisição de insumos e obter lucro.

O maior erro da maioria dos gestores iniciantes é não prestar atenção nisso, achando que a própria receita que a empresa gera já é um indicativo de lucro. Porém, é preciso ficar de olho nas saídas e controlar ambos, em conjunto.

Quais são os itens fundamentais para a gestão de capital de giro?

1 . Contar com um bom sistema

A tecnologia é uma grande aliada da gestão das empresas. Um sistema pode automatizar boa parte do controle necessário para o gerenciamento do capital de giro, uma vez que todos os dados de entrada e saída podem ser facilmente acessados.

Um bom sistema de gestão pode contar com várias integrações, trazendo informações do estoque, das contas bancárias, de pagamentos e muitas outras fontes. O objetivo é gerar um controle geral de tudo o que entra e sai.

Nos tempos atuais, não há mais espaço para realizar controles em tabelas ou em fichas de papel, pois esse tipo de registro manual dificulta o controle.

2 . Controlar os recebimentos

Um erro muito comum na maioria das empresas é não realizar o acompanhamento dos recebimentos, sendo que as entradas já são utilizadas diretamente para o pagamento de dívidas, compra de materiais e outras atividades.

No entanto, é preciso que toda a entrada de valores dentro da empresa seja criteriosamente controlada e documentada. Dessa forma, ao longo do período, será possível identificar quanto de receita a empresa é realmente capaz de gerar.

3 . Identificar e cortar gastos

É algo normal, nas organizações, não levar determinados custos incidentes como gastos da empresa. O problema é que eles são quitados com as receitas da instituição. Um exemplo são as contas de luz e água, os gastos com gasolina, os investimentos em softwares, entre outros.

Todos os custos que são pagos com valores gerados pela empresa, ou seja, que fazem parte do capital de giro, devem ser contabilizados para evitar gastos descontrolados. Da mesma forma, identificar esses pontos ajuda a reduzi-los.

4 . Negociar com fornecedores

Quanto maiores forem os seus custos de produção, maior será a demanda por receita e menor o lucro de sua empresa. Afinal, sempre haverá dívidas a serem quitadas e pagamentos a serem realizados, prejudicando o seu capital de giro.

Uma boa forma de reduzir custos é estar em constante negociação com os seus fornecedores, buscando os melhores preços, descontos por quantidade ou qualquer estratégia que possa reduzir os valores pagos pelos insumos utilizados.

5 . Antecipar pagamentos a receber

Os pagamentos a receber, ou seja, as vendas a prazo, acabam prejudicando o capital de giro, pois sua empresa fica privada de ter acesso a esses valores até que o recebimento ocorra. Caso existam dívidas a serem quitadas, pode ocorrer juros e multas, prejudicando ainda mais o capital de giro.

Em casos como esse, é possível realizar a chamada antecipação de recebíveis, combinando com alguma instituição financeira para adiantar esse valor a receber em troca de uma taxa. Em alguns cenários, isso pode representar um bom negócio.

6 . Ter um planejamento

A última dica que podemos dar acerca da gestão de capital de giro é o planejamento de suas ações. O crescimento de uma empresa demanda investimentos, mas nada deve ser feito de qualquer maneira. Sem capital de giro, a empresa pode acabar fechando.

O ideal, para qualquer investimento, é criar reservas que permitam realizar essas ações de forma independente de seu capital de giro. Assim, caso algo não saia como o esperado, a saúde financeira de sua empresa permanecerá segura.

Por que é necessário realizar a gestão do capital de giro?

O capital de giro é fundamental para o funcionamento das operações da empresa. Sem dinheiro para comprar insumos, pagar salários e demais obrigações, uma organização simplesmente deixa de existir. Entre alguns pontos importantes, podemos destacar:

  • evita interrupção nas operações — sempre haverá dinheiro para manter as atividades, mesmo que não seja possível crescer momentaneamente;
  • garante liquidez suficiente — permite que todas as receitas cubram as despesas de uma empresa;
  • aumenta a vantagem competitiva — criação de reservas que possam ser utilizadas para o investimento e crescimento da organização.

A partir do momento em que descuidos constantes passam a ocorrer na gestão do capital de giro, sua empresa pode começar a sofrer com juros e multas por parte de dívidas vencidas, além de ter dificuldades para comprar insumos, pagar salários e lidar com vários outros problemas.

Manter um olhar constante sobre os passivos e ativos pode ajudar você a criar uma gestão de capital de giro eficiente. É o melhor caminho para evitar surpresas desagradáveis e adotar medidas de correção diante de qualquer adversidade, de modo a garantir a saúde financeira e o sucesso do negócio.

Quer saber como a Vanpix pode ajudar sua empresa a fazer um controle financeiro mais eficiente? Entre em contato conosco!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.