iniciador de transação de pagamento

O que é um iniciador de transação de pagamento e o que faz na prática?

Você sabe o que é um iniciador de transação de pagamento? Já ouviu falar dessa nova ferramenta ou sabe para que ela serve? Nos últimos tempos temos tido muitas novidades no setor financeiro, tais como o pix, e ainda há diversas mudanças vindo por aí.

Conforme a tecnologia avança, o antigo modelo de pagamentos passa a se modernizar e novos caminhos para transações são criados, combinando novidades tecnológicas com robustez e segurança da informação.

Nosso objetivo no post de hoje é mostrar para você o que é e como funciona um iniciador de transação de pagamentos na prática, ou seja, quais as reais possibilidades e o que esperar com o lançamento de mais essa ferramenta. Boa leitura!

Iniciador de transação de pagamento

Recentemente, o BACEN, Banco Central do Brasil, alterou algumas regras com o lançamento da Resolução BCB Nº 24, de 22 de Outubro de 2020, realizando mudanças significativas sobre o funcionamento das instituições que trabalham mediando pagamentos.

Foi por meio dessa resolução que se instaurou o iniciador de transação de pagamento, uma nova modalidade de instituição que pode realizar esse processo.

Ou seja, a entidade, iniciador de transação de pagamento, poderá iniciar uma transação ordenada pelo usuário, detentor da conta vinculada, de depósito ou pagamento, comandada pela própria instituição detentora do iniciador.

A ferramenta realizará uma ordem de pagamento direta, da conta do usuário para o credor, eliminando a necessidade do uso de um cartão com bandeira de débito, uma transação direta e sem intermediários.

Na prática

Na prática, uma empresa que se encaixa no modelo de iniciador de transação de pagamento, são instituições que viabilizem, dentro de suas plataformas, serviços de compra, venda ou movimentação de recursos, porém, sem oferecer outras possibilidades do setor financeiro, como empréstimos ou financiamentos.

Por meio dessas instituições, qualquer pessoa poderá movimentar recursos de forma independente e manter um relacionamento com alguma instituição financeira tradicional ou bancos.

O recurso permite não apenas a transação de valores entre pessoas físicas, mas também o pagamento direto para empresas.

Segurança

Como qualquer novidade tecnológica, principalmente envolvendo valores, a segurança é uma preocupação central. Mesmo que a possibilidade de realizar pagamentos por meio de qualquer plataforma possa empolgar, manter um certo receio inicialmente é normal.

Contudo, todas as instituições que se cadastrarem como iniciador de transação de pagamento devem passar pelo crivo do Banco Central, além de estar de acordo com toda a regulamentação em vigência atualmente.

Além disso, como estarão sob a regulação do Banco Central, todas essas instituições estarão sujeitas às suas punições e uma proteção do ponto de vista jurídico — a todos os usuários dessas plataformas.

WhatsApp Pay

Um grande exemplo de iniciador de transação de pagamento é o WhatsApp Pay, uma ferramenta nova inserida no aplicativo de mensagens que permite o envio de valores dentro de uma conversa.

Liberado recentemente pelo Banco Central, a nova ferramenta do aplicativo que pertence ao Facebook traz uma nova possibilidade ao usuário, que pode realizar os seus pagamentos ou transferências diretamente no aplicativo, durante uma negociação, por exemplo, sem sair do app.

A possibilidade de se tornar um iniciador de transação de pagamento é uma ótima oportunidade para várias empresas, que pode facilitar o relacionamento direto com o cliente, sem a necessidade de intermediários, reduzindo custos e maximizando lucros.

Quer ficar ligado em mais novidades? Curta a nossa página do Facebook!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.