kpis-financeiros

7 KPIs financeiros que a sua empresa não pode deixar de acompanhar

Você já conhece os KPIs financeiros? Certamente, já deve ter ouvido falar de KPIs ― Indicadores-Chave de Desempenho ― e de como são importantes para analisar os resultados da empresa. Eles nos permitem verificar se estamos atingindo os objetivos traçados em uma estratégia e saber utilizá-los corretamente é fundamental.

Um KPI financeiro é um indicador que possibilita medir o resultado das ações que interferem na saúde de um negócio, ou seja, é um dado que informa se determinada ação que implementamos tem produzido ou não os resultados financeiros esperados. Obter informações objetivas é vital para identificar se você está tomando as decisões certas e conduzindo a corporação para o sucesso.

Neste artigo, vamos tratar dos KPIs financeiros, conhecer os principais deles e entender por que são tão relevantes para as organizações. Boa leitura!

1. Rentabilidade

A rentabilidade é o indicador que coleta informações sobre o lucro gerado em decorrência de determinado investimento, após deduzidas as despesas associadas a ele. É o que também chamamos de ROI ― Retorno Sobre o Investimento ― uma das métricas mais importantes para avaliar se a aplicação está valendo a pena.

Essa métrica é especialmente útil para saber quais iniciativas estão funcionando e quais não estão. Assim, é possível saber se a empresa ganhou ou perdeu o capital empenhado no negócio. O cálculo é simples:

ROI = (ganhos – investimento)/investimento

Vamos supor que certa empresa ganhou R$ 100.000 em determinado período e o investimento inicial foi de RS 10.000. Fazendo os cálculos que mostramos acima, o resultado seria 9. Ou seja, o ROI foi 9 vezes o investimento inicial ― um retorno de 900%.

2. Lucratividade

Só é viável uma empresa se manter em atividade se gerar lucro. Por essa razão, é vital analisar e compreender as suas possibilidades de ganhos, acompanhando o indicador de lucratividade.

Para estudá-lo, você pode apurar os custos e o faturamento e, a partir desses dados, saber qual é a margem de lucro do negócio. Depois, para medir a lucratividade, o lucro líquido deve ser dividido pela receita bruta, e o resultado, multiplicado por 100.

Lucratividade = lucro líquido/receita bruta x 100

3. Faturamento

O faturamento é um indicador importante, pois serve como base de cálculo para outros KPIs e mostra o valor arrecadado em vendas de produtos e serviços. Com esse dado, é possível verificar se a empresa está atingindo as suas metas estabelecidas. Sua fórmula é a seguinte:

Faturamento = quantidade de produtos ou serviços vendidos x valor dos produtos ou serviços

Assim, caso você verifique que não há um faturamento satisfatório em um determinado período, as equipes podem rever as suas estratégias, aprimorar as soluções oferecidas e criar novas campanhas para conquistar mais clientes e impulsionar as vendas.

4. Margem de lucro bruto e líquido

A margem de lucro bruto é um KPI usado para medir a saúde financeira e a viabilidade do modelo de negócios de uma empresa. Ele revela a proporção de entradas que fica em caixa, depois de contabilizados os custos das mercadorias vendidas. Quanto maior o percentual obtido após a operação, melhor a situação da empresa, que retém mais dinheiro do que investe em seus custos de produção.

Veja a fórmula:

Lucro bruto = receita total – custos de produção

Já a margem líquida considera todas as despesas, desde a produção, dos impostos e dos custos de distribuição dos produtos ou serviços da empresa. É o que sobra para os sócios depois de deduzidos todos os gastos fixos e variáveis.

A margem líquida é obtida da seguinte fórmula:

Lucro líquido = total de receitas – custos e despesas totais da empresa

5. Liquidez

A liquidez de uma organização é avaliada pela capacidade de pagar as obrigações adquiridas no curto prazo à medida que vencem. Ela se refere não apenas às finanças totais da empresa, mas à sua capacidade de converter certos ativos e passivos circulantes em dinheiro.

Acompanhar a liquidez permite estabelecer a sua capacidade de sustentar o processo produtivo ou comercial e honrar com o cumprimento das obrigações que o financiam, mantendo as operações em andamento e a saúde financeira intacta.

A liquidez geral de uma empresa é calculada dividindo-se a soma dos ativos circulantes e de longo prazo pela soma dos passivos circulantes e de longo prazo.

6. Nível de endividamento

O objetivo desse indicador é medir o grau e a forma como os credores participam da vida da organização. Da mesma maneira, ele é importante para apurar o risco que esses credores representam, o risco dos proprietários e as vantagens e desvantagens dos compromissos financeiros assumidos.

É possível determinar, para cada valor investido em ativos, quanto é financiado por terceiros e que garantia a empresa oferece aos seus credores. Também é viável saber o nível de autonomia do negócio, determinando o seu grau de participação nos resultados em relação aos dos credores.

7. Ticket médio

Para obter o ticket médio da sua empresa, você deve dividir o faturamento bruto do mês pelo total de vendas do mesmo período. Sendo assim, quanto mais elevados forem os preços de venda, maior será o valor desse indicador. 

Esse dado é fundamental para saber qual é a média de preço dos produtos e serviços à venda. A partir daí, você pode gerar ideias para aprimorar as estratégias de vendas e aumentar o faturamento do negócio.

Esses são os indicadores financeiros mais importantes, que são utilizados para monitorar a saúde financeira das organizações. Com uma análise eficiente de cada um deles, você pode detectar possíveis falhas e trabalhar em soluções para saná-las.

Vale ressaltar que, para alcançar os melhores resultados financeiros, é necessário realizar um bom planejamento estratégico, deixando claros os objetivos e meios dos quais os gestores se valerão para alcançá-los.

Os KPIs financeiros devem ser sempre específicos, mensuráveis, alcançáveis e relevantes e precisam permitir que as mudanças sejam acompanhadas ao longo do tempo. Somente assim, será possível obter dados relevantes e úteis para o desenvolvimento das estratégias financeiras das organizações.

Agora que você já sabe tudo sobre as métricas para garantir a boa saúde da sua empresa, aproveite e descubra também o que são os indicadores CAC e LTV e como eles impactam a aquisição de clientes e os resultados organizacionais.

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.